Publicidade

Estado de Minas

Incêndios na Califórnia se espalham, poluindo o ar e provocando evacuações


21/08/2020 18:31

Uma densa fumaça cobriu grandes áreas do centro e do norte da Califórnia nesta sexta-feira (21), enquanto mais pessoas fogem de alguns dos maiores incêndios na história do estado, que se espalharam de forma descontrolada durante a semana.

O maior conjunto de incêndios, chamado de Complexo LNU Lightning, havia queimado 89.000 hectares na manhã desta sexta e forçado a evacuação de dezenas de milhares de moradores.

Alguns dos incêndios do complexo - descrito como o nono maior na história do estado - ameaçaram vinícolas nas famosas regiões de Napa e Sonoma, que ainda estão se recuperando de incêndios semelhantes registrados nos últimos anos.

As autoridades disseram que cinco mortes estão relacionadas aos incêndios, provocados nos últimos dias por mais de 12.000 raios.

Quatro corpos foram resgatados na quinta-feira, incluindo três de uma casa queimada em uma área rural do condado de Napa.

Os bombeiros lutam para conter as chamas alimentadas por uma onda de calor escaldante e baixa umidade.

Ao todo, equipes dos bombeiros estão lutando contra mais de 560 incêndios em todo o estado, dos quais 20 são considerados grandes.

Dezenas de milhares de pessoas foram evacuadas, com muitos lutando para encontrar abrigo e hesitando em ir aos centros criados pelas autoridades devido aos riscos do novo coronavírus.

Alguns moradores dos condados de San Mateo e Santa Cruz optaram por dormir em trailers, em estacionamentos ou em praias ao longo do Oceano Pacífico.

Os turistas na área foram incentivados a deixar os hotéis ou aluguéis por temporada para liberar espaço para as pessoas que fugiam das chamas.

O governador Gavin Newsom destacou a crise em um discurso gravado na Convenção Nacional Democrata na noite de quinta-feira, dizendo que os incêndios estão diretamente ligados às mudanças climáticas.

- 'A mudança climática é real' -

"A mudança climática é real", disse. "Se você nega as mudanças climáticas, venha para a Califórnia".

Newsom também mirou no presidente Donald Trump, que criticou as autoridades do estado por sua gestão dos incêndios e ameaçou suspender a liberação de recursos se não "limparem as florestas".

"Ainda hoje, o presidente dos Estados Unidos ameaçou o estado da Califórnia - 40 milhões de americanos que vivem aqui no estado da Califórnia - de desestabilizar nossos esforços de supressão de incêndios florestais, porque ele disse que não havíamos coletado suficientemente as folhas", disse Newsom. "Eu não poderia inventar isso".

Nesta sexta-feira, o governador informou à imprensa que a maioria dos incêndios atinge áreas despovoadas, queimando 71.000 acres (7.710 hectares) no total.

Newsom aproveitou para amenizar as críticas feitas a Trump, afirmando que o presidente republicano tem se mostrado aberto a ajudar a Califórnia no esforço de combate aos fogos.

"Não houve um telefonema ao presidente que ele não tenha respondido rapidamente, e em quase todas os casos ele respondeu favoravelmente no que diz respeito aos fogos", admitiu o governador.

"Ele pode até fazer declarações públicas, mas a relação de trabalho privada tem sido muito eficiente", completou.

Newsom anunciou que diversos estados, como Oregon, Novo México e Texas, enviaram reforços para combater os incêndios.

O cheiro de fumaça permanecia em San Francisco e em outras regiões pelo terceiro dia consecutivo nesta sexta-feira, e as autoridades pediam às pessoas que permaneçam em casa.

"Os muitos complexos de incêndios queimando ao redor da região da baía e da costa central vão manter o céu nublado e enfumaçado, pelo menos no curto prazo", alertou o Serviço Meteorológico Nacional.

Autoridades da região da baía, que abrange sete condados, disseram que um alerta da qualidade do ar está em vigor até domingo.

As autoridades disseram que os incêndios - agrupados e identificados com apelidos de três letras por causa do grande número de ocorrências em vários condados - foram causados por quase 11.000 raios que atingiram a metade norte do estado, que registra altas temperaturas históricas, incluindo um recorde de 54,4 graus Celsius no Vale da Morte.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade