Publicidade

Estado de Minas

Juiz determina que Trump deve entregar oito anos de declarações de impostos


20/08/2020 14:31

Um juiz federal de Nova York disse, nesta quinta-feira (20), que Donald Trump deve entregar oito anos de declarações de impostos ao promotor de Manhattan, Cyrus Vance, um novo revés para o presidente americano que tenta manter suas finanças em segredo.

Em uma decisão de 103 páginas, o juiz do distrito sul de Nova York, Víctor Marrero, considerou justificado o pedido do promotor Vance, um democrata que reivindica há um ano do escritório de contabilidade de Trump, Mazars, as declarações de renda do presidente de 2011 a 2018.

Em julho, a Suprema Corte dos Estados Unidos já havia rejeitado o pedido de imunidade de Trump em uma investigação criminal sobre suas declarações de impostos e determinou que elas deveriam ser entregues ao promotor.

No entanto, apesar dessa decisão, Trump levou o caso de volta a um tribunal do distrito de Nova York, levantando outras objeções: que a alegação de Vance era de "má fé" e "ampla demais".

A decisão do juiz Marrero contrária ao presidente pode, entretanto, ser apelada por Trump.

"Provavelmente terminaremos mais uma vez na Suprema Corte. Mas essa é simplesmente uma continuação da caça às bruxas mais horrível da história de nosso país", disse Trump no Salão Oval nesta quinta-feira.

Durante sua campanha eleitoral, Trump prometeu divulgar suas declarações de impostos, mas nunca o fez. É o primeiro presidente desde Richard Nixon que se recusa a divulgar essas declarações.

Como a investigação de Vance decorre de uma decisão adotada por um grande júri cujas deliberações são secretas, ninguém sabe exatamente o que o promotor está buscando nesses documentos fiscais que pede ao Mazars.

Inicialmente, acreditava-se que a investigação visava um pagamento feito à atriz pornográfica Stormy Daniels para comprar seu silêncio por uma suposta relação com Trump, em violação à lei de financiamento eleitoral dos Estados Unidos.

Mas a Promotoria deu a entender recentemente que a investigação poderia ser mais ampla e estender-se a "possíveis comportamentos criminosos dentro da Organização Trump", empresa que reagrupa os negócios do ex-magnata imobiliário e que não está listada na bolsa de valores.

Seja qual for o resultado da batalha judicial, ninguém espera que as declarações de impostos de Trump sejam divulgadas antes das eleições presidenciais de 3 de novembro.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade