Publicidade

Estado de Minas

Trump se unirá a Macron por videoconferência para coordenar ajuda ao Líbano


07/08/2020 20:55

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, declarou nesta sexta-feira (7) que participará de uma videoconferência internacional com outros líderes mundiais que organizam o envio de ajuda ao Líbano, vítima de uma gigantesca explosão em Beirute.

Trump, que conversou anteriormente com o organizador da conferência, o presidente francês Emmanuel Macron, tuitou: "Todo querem ajudar!".

"Teremos uma conferência telefônica no domingo com o presidente Macron, líderes do Líbano e líderes de outras partes do mundo", revelou o mandatário americano.

A catastrófica explosão no porto de Beirute matou mais de 150 pessoas e devastou boa parte da cidade, enquanto socorristas seguem na busca por sobreviventes nos escombros.

As autoridades garantem que um enorme carregamento de nitrato de amônio, armazenado há anos no porto, pegou fogo e provocou a explosão na terça-feira.

Os hospitais do Líbano, que já estavam sobrecarregados devido ao aumento de casos de COVID-19 e sofriam com a grave crise econômica no país, têm tido dificuldade para lidar com os milhares de feridos em Beirute.

A Organização Mundial da Saúde pediu 15 milhões de dólares para cobrir as necessidades mais imediatas.

As Nações Unidas calculam que até 10.000 crianças estão entre as 300.000 pessoas que ficaram desabrigadas. Muitas delas foram separadas das famílias.

Os voos de ajuda do Irã, da Arábia Saudita e dos Emirados Árabes Unidos aterrissaram no Líbano nesta sexta-feira, seguindo os passos de países como França, Kuwait, Catar e Rússia.

Trump revelou que três aviões americanos carregados de suprimentos estão a caminho do Líbano, assim como socorristas e profissionais da saúde.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade