Publicidade

Estado de Minas

As principais verificações da AFP nesta semana


31/07/2020 10:25

Veja a seguir a seleção das principais verificações da AFP nesta semana:

1 - BOLSONARO COMPARA INCORRETAMENTE TAMANHO DA AMAZÔNIA COM EUROPA

Durante o pronunciamento semanal realizado em suas redes sociais na última quinta-feira, o presidente Jair Bolsonaro abordou temas como a pandemia do novo coronavírus, o agronegócio e o meio ambiente, dedicando atenção especial à Amazônia. Estas declarações continham, contudo, dados imprecisos sobre o tamanho da floresta, a quantidade de área desmatada e a detecção de queimadas no bioma.

http://u.afp.com/BolsonaroLive

2 - VOLUNTÁRIA RELATA EFEITOS COLATERAIS DA "VACINA DA CHINA"

A história de uma voluntária que faz parte de um dos testes de vacina contra o novo coronavírus no Brasil viralizou nas redes sociais em pouco mais de dois dias. Ela contava ter tido reações à dose, que internautas afirmaram ser da "vacina chinesa do Doria". No entanto, isto é falso. Ela faz parte dos testes da Universidade de Oxford, em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), e não tem relação com a CoronaVac, cujos testes são coordenados pelo Instituto Butantan, em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac Biotech, em São Paulo.

http://u.afp.com/VoluntariaVacina

3 - ESCOLHIDA PARA FABRICAR URNAS ELETRÔNICAS DE 2022 FOI COMPRADA POR CHINESA LENOVO

"Atenção para o golpe", alertam publicações compartilhadas milhares de vezes em redes sociais no final deste mês de julho, afirmando que a empresa de tecnologia Positivo, vencedora da licitação para fabricar urnas eletrônicas para as eleições de 2022, foi vendida à multinacional chinesa Lenovo. Embora rumores de uma possível compra da Positivo pela Lenovo tenham sido reportados em 2010, a transação não foi concretizada.

http://u.afp.com/PositivoLenovo

4 - CLOROQUINA E IVERMECTINA ESTÃO PRESENTES NAS CASCAS DE LIMÃO E LARANJA

Um vídeo compartilhado milhares de vezes em redes sociais desde meados de julho assegura que os princípios ativos da cloroquina e da ivermectina podem ser encontrados nas cascas de laranja e limão e que, por isso, o suco destas duas frutas poderia prevenir, e até curar, o novo coronavírus. Estes medicamentos são, contudo, obtidos via síntese química e não estão presentes nestas frutas. Não há, ainda, comprovação de que a cloroquina ou a ivermectina tenham eficácia contra a COVID-19.

http://u.afp.com/CloroquinaNatural

5 - MÚLTIPLAS EPIDEMIAS INICIADAS NA CHINA DESDE 1957

Gripes aviária e suína; os vírus H2N2, H3N2 e H5N1; as doenças SARS, COVID-19 e peste suína: segundo publicações compartilhadas milhares de vezes em redes sociais desde o final de março, todos estes surtos virais teriam começado na China. No entanto, diversas destas epidemias tiveram origem em outros países. A lista ainda repete itens e omite vírus detectados fora da China durante o período analisado, de 1957 a 2020.

http://u.afp.com/EpidemiasChina

6 - PASSAGEM DE POEIRA PROVA QUE MÁSCARAS NÃO PROTEGEM CONTRA COVID-19

Publicações compartilhadas centenas de vezes em redes sociais desde o final deste mês de julho sugerem que a máscara cirúrgica não é eficaz contra o novo coronavírus porque ela deixaria passar, por exemplo, partículas de poeira maiores. A alegação é falsa. Múltiplos especialistas explicaram à AFP que a máscara não precisa ser 100% hermética para ajudar a reduzir a propagação do vírus que provoca a COVID-19 e que ela é capaz de frear a transmissão filtrando as gotículas respiratórias.

http://u.afp.com/MascaraPoeira

7- CORUJA VERMELHA DE MADAGASCAR

Uma fotografia de uma ave de cor vermelha foi compartilhada nas redes sociais mais de 6,1 mil vezes desde março de 2019 com a afirmação de que corresponde a uma coruja de Madagascar. Embora exista uma ave com esse nome, a imagem foi criada por um artista digital norte-americano e, na realidade, trata-se de uma mistura fictícia entre um cardeal e uma coruja.

http://u.afp.com/CorujaMadagascar

8 - VULCÃO EXPELE FUMAÇA ROSA NA NOVA ZELÂNDIA

Um vídeo que mostra uma tomada aérea de um vulcão expelindo fumaça rosa foi compartilhado mais de 1,8 mil vezes nas redes sociais desde 2017 como se tivesse sido gravado na Nova Zelândia. Esta sequência, no entanto, é uma montagem feita por um artista visual tcheco que trabalha com técnicas em 3D.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade