Publicidade

Estado de Minas

Forças federais deixam Portland nesta quinta; Trump as envia para outras cidades


29/07/2020 14:55

O contingente de policiais federais em Portland (oeste dos Estados Unidos), enviado pelo presidente Donald Trump e que protagonizou durante semanas duros confrontos com manifestantes, começará a se retirar na quinta-feira (30) - anunciou a governadora do estado de Oregon no Twitter.

"Após minhas conversas com o vice-presidente (Mike) Pence e outros, o governo federal concordou em retirar as autoridades federais de Portland", escreveu a governadora.

"Eles atuaram como força de ocupação e trouxeram violência", disse ela, referindo-se aos embates com os manifestantes que tomaram as ruas em protesto contra o racismo e contra a brutalidade policial há semanas, após a morte do afro-americano George Floyd.

"A partir de amanhã (quinta-feira), todos os oficiais da Alfândega e Proteção de Fronteiras e da (Polícia de Imigração) ICE sairão do centro de Portland", garantiu.

"O plano inclui uma forte presença da polícia estatal de Oregon no centro de Portland", disse o secretário interino de Segurança Nacional, Chad Wolf. "A polícia estatal e local começará a proteger as propriedades e ruas, especialmente as que estão próximas às propriedades federais, que têm sido alvo de ataques noturnos nos últimos dois meses".

No entanto, Trump disse mais cedo que as forças federais não deixariam Portland até que "a cidade esteja protegida".

"Dissemos ao governador, dissemos ao prefeito: 'protejam sua cidade'. Se não protegerem sua cidade logo, não teremos outra opção se não entrar e limpá-la. Faremos isso com muita facilidade. Estamos preparados", disse Trump à imprensa.

- Outras três cidades -

O governo de Trump anunciou, nesta quarta-feira (29), o envio de agentes federais para outras três cidades dos Estados Unidos lideradas por democratas - Cleveland, Detroit e Milwaukee -, com a justificativa de ajudar a conter o aumento da criminalidade.

"Estas três cidades estão experimentando um aumento preocupante de crimes violentos, particularmente homicídios", alegou em comunicado o procurador-geral dos EUA, Bill Barr.

A administração republicana já enviou reforços federais para Chicago e Albuquerque, onde autoridades locais, também democratas, manifestaram suas reservas sobre esta iniciativa tomada em meio à campanha presidencial.

Essa nova medida se estenderá para as três grandes cidades industriais da região dos Grandes Lagos, onde serão enviados cem policiais nas próximas semanas, de acordo com o Departamento de Justiça, que relata um aumento de homicídios de 13% em Cleveland, 31% em Detroit e 85% em Milwaukee desde o início do ano.

No entanto, governantes e muitos legisladores dessas cidades expressaram suas relutâncias sobre essas implantações efetuadas por Donald Trump, que busca sua reeleição nas presidenciais de 3 de novembro e se autoproclama como o candidato defensor "da lei e da ordem".

"A recente conduta dos agentes federais em Portland, Oregon, causou sérias preocupações em Milwaukee e Wisconsin sobre o propósito e o alcance de uma operação federal de cumprimento da lei em nossa cidade e nosso estado", escreveram na terça-feira com antecedência os legisladores democratas locais ao procurador-geral do distrito.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade