Publicidade

Estado de Minas

Peru supera 17.000 mortes por coronavírus após admitir sub-registro


22/07/2020 19:49

O Peru superou as 17.000 mortes do coronavírus nesta quarta-feira, adicionando 188 novos casos e 3.688 mortes entre março e junho, que não haviam sido contadas oficialmente pelas autoridades de saúde, informou o governo.

O número de mortos chegou a 17.455, disse a nova ministra da Saúde, Pilar Mazzetti, que ofereceu um balanço da situação da pandemia no Peru que corrige a diferença entre as vítimas.

Mazzetti explicou que, de acordo com o saldo das últimas 24 horas, haveria "13.767 pessoas mortas e, a isso, se adicionariam 3.688 pessoas mortas que se integram, com isso, à defasagem que de informações que está sendo coberta até o mês de junho".

Nas últimas 24 horas, se somaram 188 mortes, de acordo com o saldo.

As infecções aumentaram para 366.550, com 4.463 casos novos, o maior aumento diário desde 14 de junho, segundo o balanço, enquanto continua um processo de desconfinamento e reativação da economia.

Os contágios continuam aumentando três semanas após a suspensão da quarentena obrigatória em 18 das 25 regiões do país.

Na região andina de Arequipa, uma das que permanece em quarentena e a principal fonte de contágio no país, o governo interveio no sistema público de saúde.

A revisão dos números de mortes da COVID-19 começou em 4 de junho por um grupo de trabalho do Ministério da Saúde e um representante da Organização Pan-Americana da Saúde, disse Mazzetti, que assumiu o cargo há uma semana.

As autoridades peruanas alertaram desde março que os números poderiam ser maiores e que o número exato de vítimas só seria conhecido após a pandemia.

O número oficial de mortos tornou-se uma questão controversa nas últimas semanas, com expectativas de que estivesse abaixo do real. Estima-se que o número exceda 44.000 mortes se casos suspeitos forem incluídos, segundo a imprensa local.

De acordo com um estudo publicado pelo The New York Times no início deste mês, o Peru está no topo da lista de países nos quais os dados sub-representam o balanço da crise, com uma sobremortalidade de 136% entre abril e junho.

Com 33 milhões de habitantes, o Peru é o segundo país com mais casos de coronavírus na América Latina, atrás do Brasil, e o terceiro em mortes, depois da gigante sul-americana e do México.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade