Publicidade

Estado de Minas

Londres acusa hackers russos de tentativa de roubo de pesquisas sobre vacina contra COVID-19


postado em 16/07/2020 11:19

A agência britânica de segurança cibernética acusou nesta quinta-feira um grupo de hackers que "quase com toda certeza" trabalha para o serviço de inteligência da Rússia de tentar roubar informações sobre os projetos de vacinas contra o coronavírus.

O Centro Nacional de Cibersegurança (NCSC, na sigla em inglês) afirma que os objetivos dos hackers eram organismos de pesquisa e desenvolvimento de vacinas do Reino Unido, Estados Unidos e Canadá e que suas acusações têm o respaldo das autoridades americanas e canadenses.

"O NCSC avalia que (o grupo) APT29, também chamado 'Dukes' ou 'Cozy Bear', com quase toda certeza opera como parte dos serviços de inteligência russos", afirmou o Centro, segundo o qual os governos dos Estados Unidos e Canadá têm a mesma opinião.

O chanceler britânico Dominic Raab expressou indignação com a descoberta, que foi publicada ao lado de conselhos sobre como as organizações podem se proteger de ataques cibernéticos.

"É completamente inaceitável que os Serviços de Inteligência da Rússia tenham como alvo aqueles que estão trabalhando para combater a pandemia de coronavírus", disse.

"Enquanto outros perseguem seus interesses egoístas com um comportamento imprudente, o Reino Unido e seus aliados estão trabalhando duro para encontrar uma vacina e proteger a saúde global".

"O Reino Unido continuará a combater aqueles que executam ataques cibernéticos e trabalhará com nossos aliados para que os autores prestem contas".


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade