Publicidade

Estado de Minas

Oposição do Canadá pede investigação policial sobre Trudeau


postado em 10/07/2020 16:19

A oposição conservadora canadense pediu nesta sexta-feira uma investigação policial para saber se houve fraude na concessão pelo primeiro-ministro Justin Trudeau de um contrato a uma associação beneficente da qual membros de sua família receberam dinheiro.

"Há motivos suficientes para que esse assunto seja investigado pela polícia", disse Michael Barrett, porta-voz do Partido Conservador em questões éticas.

"Temos um contrato que foi acordado sem licitação pública pelo primeiro-ministro", disse Barrett em entrevista coletiva em Ottawa.

"E sabemos que há benefícios financeiros significativos que foram recebidos pela família do primeiro-ministro", disse.

Margaret Trudeau, mãe do primeiro-ministro, cobrou US$ 250.000 por discursos proferidos durante 28 eventos organizados pela WE Charity entre 2016 e 2020, segundo o canal público da CBC.

O irmão do líder, Alexandre, recebeu cerca de US$ 32.000 por participar de oito eventos.

O canal CTV revelou que a esposa de Trudeau, Sophie, "recebeu US$ 1.500" por um evento em 2012, antes que o agora primeiro-ministro se tornasse chefe do Partido Liberal.

O comissário encarregado de monitorar os conflitos de interesse dos governantes canadenses, Mario Dion, decidiu nesta sexta-feira abrir uma investigação após a concessão de um contrato para a associação gerenciar um programa de bolsas de estudo para estudantes de 900 milhões de dólares canadenses.

O Partido Conservador considera esta investigação insuficiente, levando também em conta novas revelações sobre valores pagos à família Trudeau antes da concessão do contrato.

A organização de caridade WE Charity anunciou sua renúncia ao contrato de gerenciamento do programa de bolsas na sexta-feira, na sequência da "controvérsia".


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade