Publicidade

Estado de Minas

Comunicado do Business Wire :NetBet


postado em 30/06/2020 08:54

Nenhuma das dez maiores fabricantes de automóveis está perto de atingir as metas de carbono da UE e poderia enfrentar multas anuais de 11,4 bilhões de euros cada, como resultados de novas pesquisas mostram.

O Relatório de Emissões Automotivas constatou que a Daimler AG é a fabricante de automóveis que está mais longe de atingir a meta da UE de 95CO2g/km de emissões médias da frota em 2021, enquanto a Toyota Industries é a que está mais próxima de reduzir sua emissão de carbono - mas ainda enfrenta multas significativas.

As fabricantes precisam reduzir substancialmente sua pegada anual de carbono para cumprir as normas de emissões da UE, ou então enfrentar multas de 95 euros por CO2g/km que excedam a meta, multiplicadas pelas vendas unitárias. Com base nas emissões da frota e nas vendas unitárias das principais montadoras ao longo do último ano, isso equivale a um espantoso valor de 11.462.337.802 euros em penalidades para cada uma, em média.

Além de pagar multas por exceder as metas da UE, as fabricantes de automóveis também teriam que compensar as emissões de suas vendas anuais. Em 2019, as dez maiores fabricantes de automóveis teriam que pagar um valor coletivo de 424 bilhões de euros - ou uma média de 39,5% da sua receita anual cada uma.

Fabricantes e distância da meta da EU

-0- *T FabricanteDistância da meta da UE - CO2g/km FabricanteDistância da meta da UE - CO2g/km Daimler AG 42 Ford Motor Company 28,7 Mazda Motor Corporation 40,2 Hyundai Motor Group 26,9 BMW 32 Groupe PSA 19,1 Fiat Chrysler Automobiles 29,4 Renault 18,2 Volkswagen Group 29 Toyota Industries 6,3 *T

Uma análise dos modelos mais vendidos de cada marca revela que o Groupe PSA produziu os carros mais poluentes em média no ano passado, o que custaria 1,3 bilhões de euros para compensar. Com base nas vendas da UE, o modelo mais poluente vendido no ano passado foi o Renault Clio.

Dissecando os custos de operação dos principais modelos das fabricantes mostra que o Mercedes-AMG GT foi o modelo mais poluente do mercado no ano passado, enquanto o Peugeot 508 foi o mais ecologicamente correto. Apesar disso, a emissão de carbono do 508 ainda equivale ao consumo de 12.208 litros de gasolina, ou 10.659 litros de diesel.

A indústria de transportes é uma das maiores contribuintes para a emissão global de carbono, sendo responsável por cerca de 24% das emissões mundiais de gases de efeito estufa no ano passado. Embora muitas fabricantes estejam eletrizando sua frota para reduzir as emissões, o setor automobilístico está enfrentando mais pressão do que nunca para lidar com sua contribuição para as mudanças climáticas.

Para ver os resultados do Relatório de Emissões Automotivas, visite: https://www.netbet.com/br/relatorio-de-emissoes-automotivas/

Dados coletados de diversas fontes, incluindo relatórios anuais das fabricantes de automóveis, EUROPA, transportenvironment.org e Carbon Engineering. As toneladas são métricas.

Para mais informações ou uma lista de fontes, por favor entre em contato em pr@netbet.com , Claudia Georgevici

Ver a versão original em businesswire.com: https://www.businesswire.com/news/home/20200630005531/pt/

Claudia Georgevici pr@netbet.com

© 2020 Business Wire, Inc. Aviso: Este documento não é de autoria da AFP e a AFP não pode se responsabilizar por seu conteúdo. Para esclarecer qualquer dúvida sobre o conteúdo, por favor, contate as pessoas/empresas indicadas neste comunicado de imprensa.

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade