Publicidade

Estado de Minas

Mais de mil parlamentares europeus pedem que anexação israelense na Cisjordânia seja impedida


postado em 24/06/2020 09:55

Mais de 1.000 representantes parlamentares de 25 países da Europa pediram nesta quarta-feira em carta aberta aos líderes europeus para que atuem "firmemente" para "impedir" o controverso projeto israelense de anexar áreas da Cisjordânia ocupada.

"Apelamos aos líderes europeus para que ajam com firmeza em resposta a esse desafio", escrevem os 1.080 signatários, principalmente membros de formações de esquerda e centro.

"A Europa deve tomar a iniciativa de reunir atores internacionais para impedir esta anexação", acrescentam.

O governo do primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu anunciará a partir de 1º de julho sua estratégia para implementar o plano dos EUA para o Oriente Médio.

Ele prevê a anexação israelense das colônias judaicas e do vale do Jordão na Cisjordânia e a criação de um Estado palestino em um pequeno território.

Os representantes dos parlamentos nacionais e europeu explicam que estão "profundamente preocupados" com o "precedente" que uma anexação estabeleceria nas relações internacionais e com o impacto "na vida de israelenses e palestinos".

Segundo eles, essa "medida será um duro golpe para as perspectivas de paz entre israelenses e palestinos e forçará a repensar as normas mais fundamentais que norteiam as relações internacionais, como a Carta das Nações Unidas".

Quase um quarto dos signatários são parlamentares do Reino Unido, onde a oposição trabalhista está tentando se recuperar de vários anos de polêmica sobre um suposto antissemitismo entre suas fileiras.

A União Europeia procura convencer Israel a recuar e considera sanções se Netanyahu implementar o plano de anexação.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade