Publicidade

Estado de Minas

Governo britânico anuncia plano bilionário de ajuda aos estudantes


postado em 19/06/2020 07:07

O governo britânico anunciou nesta sexta-feira que vai destinar um bilhão de libras (1,23 bilhão de dólares) para ajudar as crianças privadas de aulas durante o confinamento na Inglaterra para recuperar o conteúdo perdido.

Quase dois milhões de menores de idade de famílias desfavorecidas na Inglaterra terão acesso a tutores particulares graças ao programa, com uma verba de 350 milhões de libras.

Uma parcela de 650 milhões de libras será destinada aos centros de ensino fundamental e médio para o ano escolar 2020/21. As escolas poderão decidir como utilizarão o dinheiro, mas o governo espera que permita organizar, entre outras coisas, cursos com pequenos grupos.

"Estou disposto a fazer todo o possível para que todas as crianças retornem às aulas a partir de setembro. Vamos apresentar o mais rápido possível nossos projetos sobre a forma como isso acontecerá", afirmou o primeiro-ministro Boris Johnson em um comunicado.

As escolas interromperam as aulas em 20 de março no Reino Unido devido à pandemia que matou mais de 42.000 pessoas, de acordo com o balanço oficial atualizado na quinta-feira.

As creches e algumas aulas do ensino básico retornaram em 2 de junho na Inglaterra. Algumas escolas do ensino médio retomaram as aulas esta semana.

Mas o governo impediu o retorno de todos os alunos do ensino fundamental antes das férias de verão (hemisfério norte), como estava previsto inicialmente.

Cada uma das quatro nações do Reino Unido tem um planejamento próprio para o fim do confinamento. A Escócia prevê o retorno às aulas em agosto, enquanto na Irlanda do Norte algumas aulas devem retornar ao período integral no fim de agosto, após a decisão do governo local de reduzir a um metro, contra dois metros antes, a distância mínima entre dois alunos.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade