Publicidade

Estado de Minas

Sánchez anuncia prorrogação do estado de alerta na Espanha até 21 de junho


postado em 31/05/2020 10:13

O primeiro-ministro da Espanha, Pedro Sánchez, anunciou neste domingo uma prorrogação até 21 de junho do estado de alerta contra o coronavírus, que permite restringir a mobilidade da população durante a flexibilização do confinamento, uma medida que deve ser ratificada pelo Congresso na quarta-feira.

"Voltamos a precisar de uma última e definitiva prorrogação de 15 dias do estado de alerta", afirmou o socialista Sánchez em uma entrevista coletiva, na qual celebrou o fato de o país estar "a ponto de chegar a um bom porto" depois de controlar a epidemia.

Sánchez já havia tentado em meados de maio prorrogar por um mês o estado de alerta, mas teve que reduzir o período de sua solicitação a 15 dias, até 7 de junho, para garantir os apoios necessários no Congresso, onde seu governo de coalizão é minoritário.

Agora o governo solicitará uma nova prorrogação por mais duas semanas do estado de alerta, um instrumento que considera indispensável para limitar o direito à livre circulação e assim garantir o fim ordenado e gradual do confinamento da população, iniciado em 14 de março.

O governo tem o apoio necessário para a nova ampliação graças a acordos alcançados no sábado com os independentistas catalães do ERC e os nacionalistas bascos do PNV.

Depois de superar o pico da pandemia de coronavírus, a Espanha, com mais de 27.000 mortes até o momento, espera concluir o processo de desconfinamento por fases no fim de junho ou início de julho.

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade