Publicidade

Estado de Minas

EUA e Reino Unido querem que China aborde situação de Hong Kong na ONU


postado em 29/05/2020 15:31

Estados Unidos e Reino Unido pediram nesta sexta-feira à China que aborde as "preocupações sérias" envolvendo a autonomia de Hong Kong em uma sessão da ONU rejeitada por Pequim, que advertiu sobre qualquer interferência na ex-colônia britânica.

"Esperamos que o governo chinês faça uma pausa e reflita sobre as preocupações sérias e legítimas que esta proposta levantou, tanto para Hong Kong quanto para todo o mundo, disse Johnathan Allen, segundo na representação do Reino Unido na ONU, referindo-se a uma lei de segurança aprovada pela China para a ilha asiática.

"Caso se aplique, irá exacerbar as divisões profundas na sociedade de Hong Kong", afirmou Allen durante uma sessão remota do Conselho de Segurança convocada por Washington e Londres devido à lei polêmica impulsionada pelo governo de Pequim.

A China, uma das cinco potências que têm direito a veto no Conselho, rejeita qualquer encontro formal e ação internacional envolvendo Hong Kong.

Após a reunião do Conselho, o embaixador chinês na ONU, Zhang Jun, afirmou que "qualquer tentativa de usar Hong Kong para intervir nos assuntos internos da China estará condenada ao fracasso". Ele exigiu que "Estados Unidos e Reino Unido deixem de fazer acusações sem fundamento contra a China", assinala um comunicado da representação diplomática do gigante asiático.

receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade