Publicidade

Estado de Minas

Trump se oferece para mediar disputa de fronteira entre Índia e China


postado em 27/05/2020 13:55

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, se ofereceu nesta quarta-feira (27) para mediar a recente disputa de fronteira entre Índia e China na cordilheira do Himalaia.

Tropas chinesas e indianas se enfrentaram levemente há duas semanas na passagem da montanha Nathu La, que conecta o estado indiano de Sikkim e o Tibete, governado pela China. Desde então, fontes indianas denunciaram o movimento de forças chinesas na região indiana de Ladakh, também limítrofe com o Tibet.

As duas nações mais populosas do mundo têm tensões de longa data nas fronteiras e travaram uma breve guerra em 1962. Pequim ainda reivindica cerca de 90.000 km2 de território sob o controle de Nova Délhi.

Trump, que buscou laços mais estreitos com a Índia e tem uma relação cada vez mais difícil com a China em várias frentes, propôs mediar a disputa.

"Informamos à Índia e à China que o Estados Unidos está pronto, disposto e capaz de mediar ou arbitrar sua disputa fronteiriça desencadeada agora. Obrigado!", tuitou.

No ano passado, Trump se ofereceu para mediar entre a Índia e o Paquistão a disputa na Caxemira, mas a proposta foi rejeitada pela Índia.

Alice Wells, principal autoridade do Departamento de Estado para o sul da Ásia, afirmou na semana passada que a China estava tentando alterar o equilíbrio regional e disse que precisava "resisti-lo".

Observadores diplomáticos e militares apontaram que China e Índia pareciam estar buscando outro confronto. Seus ministérios das Relações Exteriores negaram qualquer falha, mas pediram a utilização dos canais de negociação estabelecidos.

Nos últimos dois anos, o primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, e o presidente da China, Xi Jinping, tentam aliviar as tensões, com um acordo de avançar as comunicações fronteiriças entre seus exércitos.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade