Publicidade

Estado de Minas

África deu uma "lição" ao tomar medidas 'pontuais' contra COVID-19


postado em 19/05/2020 23:43

O secretário-geral da ONU, António Guterres, disse nesta terça-feira que os países desenvolvidos têm "lições" para aprender sobre as "medidas preventivas muito corajosas" adotadas por alguns países africanos para conter a disseminação da COVID-19.

"Dadas as previsões que fizemos no início (da crise da saúde), a COVID-19 progrediu muito mais lentamente" na África, disse Guterres em entrevista à rádio francesa RFI.

"Essa lentidão se deve em grande parte ao fato de a maioria dos governos e sociedades africanas tomarem medidas preventivas muito corajosas e oportunas, o que também é uma lição para alguns países desenvolvidos que não o fizeram", acrescentou com firmeza.

Com menos de 3.000 mortes e cerca de 88.000 infectados, a África está atualmente enfrentando com sucesso a pandemia do coronavírus que matou quase 320.000 pessoas em todo o mundo.

Guterres também fez referência à suspensão do pagamento da dívida pelos países mais pobres, concedida em meados de abril por vários credores, incluindo o G20, uma moratória que "não é suficiente", na sua opinião.

"Precisamos nos preparar para uma flexibilização orientada para a dívida e uma abordagem mais abrangente e estrutural para evitar uma série de falências que podem levar à depressão a qualquer custo" globalmente, recomendou.

Um total de 41 países africanos está preocupado com essa medida e, na terça-feira, o Mali se tornou o primeiro país desse continente a obter uma moratória no Clube de Paris, um grupo informal que reúne credores estatais.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade