Publicidade

Estado de Minas PANDEMIA

Coronavírus: Trump critica Suécia por não fazer amplo isolamento e mortes crescerem

Enquanto a maioria dos europeus cumpria quarentena, suecos seguiram rotina sem restrições. Número de óbitos subiu drasticamente


postado em 30/04/2020 14:34 / atualizado em 30/04/2020 17:17

(foto: Reprodução/AFP)
(foto: Reprodução/AFP)
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, utilizou o Twitter nesta quinta-feira (30) para criticar a estratégia da Suécia de não fazer uma ampla quarentena, como ocorreu em outros países. Enquanto a maioria dos europeus cumpria as regras do isolamento social, os suecos seguiram frequentando bares, restaurantes escolas e academias. Recentemente, por causa desse comportamento, o número de mortes locais aumentou drasticamente. 
 
"Apesar dos relatos em contrário, a Suécia está pagando muito por sua decisão de não fazer isolamento. Até hoje, 2.462 pessoas morreram lá, número muito maior do que os vizinhos da Noruega (207), Finlândia (206) e Dinamarca (443). Os Estados Unidos tomaram a decisão correta!", escreveu Trump.



O comentário surge dois dias após os Estados Unidos ultrapassarem a marca de 1 milhão de casos de COVID-19. Durante semanas, a Casa Branca faz pressão nos governos dos estados para que os americanos retomem as atividades suspensas pelas medidas de isolamento exigidas para o controle da pandemia. São mais de 60 mil mortos no país. 
 
O presidente americano vem sofrendo vários ataques nas redes sociais, sendo acusando de não agir com eficácia e rapidez. Trump, por outro lado, vem culpando a China pela pandemia. Especialistas alegam que a recessão ameaça os planos de reeleição do presidente republicano.
 
Porém, mesmo com as críticas, Trump também não impôs uma quarentena radical e se mostrou várias vezes a favor de que o comércio e outros setores da economia sejam reabertos o mais rapidamente possível. O presidente já deixou claro que a principal preocupação do governo americano é a retomada econômica.
 
A estratégia da Suécia de não seguir as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS) foi bem-vista internamente e teve apoio de cientistas suecos. Mais recentemente, o número de casos e mortes no país aumentou e colocou a escolha do governo sob críticas pesadas de epidemiologistas dentro e fora de suas fronteiras.
 
*Estagiária sob supervisão do subeditor Eduardo Murta
 

O que é o coronavírus?

Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.

Como a COVID-19 é transmitida?

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia


Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal

Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o coronavírus é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

Gráficos e mapas atualizados: entenda a situação agora
Vitamina D e coronavírus: o que já sabemosCoronavírus: o que fazer com roupas, acessórios e sapatos ao voltar para casa
Animais de estimação no ambiente doméstico precisam de atenção especial
Coronavírus x gripe espanhola em BH: erros (e soluções) são os mesmos de 100 anos atrás



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade