Publicidade

Estado de Minas

Espanha registra leve alta e soma 430 mortes por coronavírus em 24h


postado em 21/04/2020 17:49

A Espanha registrou uma leve alta no número de mortos pela COVID-19 nas última 24 horas, com 430 óbitos - aponta o boletim diário divulgado pelo Ministério da Saúde nesta terça-feira (21).

Às terças, os balanços diários costumam registrar altas por um atraso no registro dos casos durante o fim de semana.

Depois de mais de cinco semanas com seus quase 47 milhões de habitantes submetidos a um rígido confinamento, a Espanha conseguiu conter a virulência da epidemia, que chegou a causar 950 mortos em um único dia, em 2 de abril.

"Continuamos a manter uma tendência claramente descendente com o número de mortos", mas ainda "é um número que nos preocupa", afirmou o diretor do Centro de Emergências Sanitárias, doutor Fernando Simón.

O número de pacientes recuperados subiu em quase 2.000 pessoas, totalizando 82.514.

"Os dados desta evolução da pandemia no nosso país nos permitem ter um fio de esperança", disse a porta-voz do governo, María Jesús Montero.

- Drama do pessoal da saúde

Terceiro país com pior balanço, depois de Itália e EUA, a Espanha totaliza hoje 21.282 falecimentos e mais de 204.000 casos de contágios por coronavírus.

Entre os infectados, há 31.788 profissionais da saúde. Este número tão elevado está gerando duras críticas ao governo de Pedro Sánchez, acusado de não fornecer material de proteção sanitário a médicos e pessoal de enfermagem.

Na edição desta terça, o jornal "El País" relata que mais de mil profissionais da área de saúde tiveram de ser postos em isolamento, após terem usado um lote de máscaras com defeito.

Procurado pela AFP, o Ministério da Saúde não retornou o contato. Uma porta-voz sanitária em Murcia, uma das menores regiões da Espanha, confirmou que mais de mil profissionais do setor foram isolados por precaução.

O governo já havia sido criticado há algumas semanas pela compra de testes de detecção rápida de uma empresa chinesa. Este material também foi devolvido por sua falta de confiabilidade.

- Passeios para crianças -

O governo informou uma tímida liberação para crianças, que desde o domingo podem sair para passear, nas palavras do Ministro da Saúde, Salvador Illa.

O ministro retificou um primeiro anúncio do governo de que eles só poderiam sair para acompanhar os pais ao supermercado ou farmácia.

A mudança ocorreu após críticas da oposição e até do partido Podemos, que governa em coalizão com os socialistas de Pedro Sánchez, considerando insuficiente o primeiro anúncio.

O governo "ouve a sociedade", disse Illa. Dessa forma, a Espanha se alinhará com outros países europeus que permitem caminhadas curtas para crianças, que na Espanha estão totalmente confinadas desde que o estado de alarme entrou em vigor em 14 de março.

De qualquer forma, Illa reiterou que a Espanha ainda está "na fase de confinamento" e "ainda há semanas difíceis" em que procurará continuar diminuindo novas infecções e mortes.

Especialistas advertem, no entanto, que levará muito tempo até a normalidade.

"Durante muitas semanas, mesmo quando começarem a suspender as medidas impostas, será preciso muito cuidado com o tipo de interação pessoal que vamos ter, afirmou o doutor Fernando Simón.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade