Publicidade

Estado de Minas

Cidade italiana é isolada por ignorar confinamento por Covid-19


postado em 19/04/2020 15:25

A cidade de Saviano, no sul da Itália, foi isolada neste domingo, depois que 200 pessoas ignoraram o confinamento imposto pelo coronavírus e compareceram ao funeral de seu prefeito, anunciaram as autoridades.

"A quarentena do município de Saviano foi uma decisão inevitável para evitar o desenvolvimento de um foco de contágio e proteger a saúde dos cidadãos de Saviano, das cidades vizinhas e de todo um território densamente povoado", disse Vincenzo De Luca, Presidente da região de Campania, no sul da Itália.

No sábado, cerca de 200 pessoas se reuniram para acompanhar o enterro de Carmine Sommese, prefeito de Saviano (15.000 habitantes) e médico, que morreu na sexta-feira devido ao coronavírus, segundo a imprensa local.

Apesar de todas as reuniões públicas, incluindo funerais, terem sido proibidas no país, centenas de moradores acompanharam a cerimônia, diante do olhar das forças de segurança, que não intervieram.

O presidente da região explicou que Saviano ficará em quarentena até 25 de abril, uma medida que também será um "sinal de respeito pela figura de um grande médico e sua família, que" responsável".

"É uma decisão que honra o sacrifício de muitos cidadãos que respeitam as regras", acrescentou.

Semanas atrás, Vincenzo De Luca apareceu em um vídeo amplamente compartilhado nas redes sociais, no qual vários políticos italianos censuravam, com raiva, o comportamento de alguns italianos durante o confinamento.

"Recebo informações de que alguns planejam organizar festas para a formatura deles. Enviaremos a polícia. Mas enviaremos com lança-chamas", disse Vincenzo De Luca no vídeo.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade