Publicidade

Estado de Minas

Klopp e Henderson homenageiam vítimas da tragédia de Hillsborough de 1989


postado em 15/04/2020 15:43

O técnico do Liverpool, Jürgen Klopp, e o capitão dos 'Reds', Jordan Henderson, enviaram mensagens de apoio às famílias dos 96 torcedores do clube que perderam a vida na tragédia de Hillsborough há 31 anos.

Uma homenagem às vítimas aconteceria no Estádio Anfield nesta quarta-feira, mas foi adiada devido a instruções sobre aglomerações de massa durante a pandemia de coronavírus.

"Hoje é a data mais importante para o nosso clube a cada ano", disse Klopp em uma mensagem de vídeo publicada na internet pelo clube.

"Estava previsto que estivéssemos juntos em Anfield, mas isso não é possível, a única coisa que podemos garantir é que temos um ao outro nos pensamentos", disse o treinador alemão.

"Acredite, vocês estão em nossos pensamentos, em nossas orações e, sobretudo, em nosso amor. Você nunca andará sozinho", disse ele, referindo-se à música que se tornou um hino do Liverpool.

Em 15 de abril de 1989 no Hillsborough Stadium, em Sheffield, no início da semifinal da Copa da Inglaterra entre Nottingham Forest e Liverpool, os torcedores dos Reds tentaram entrar em uma arquibancada lotada, causando uma avalanche humana que provocou a morte de 96 pessoas, sufocadas ou esmagadas.

O policial encarregado da segurança do estádio naquele dia, David Duckenfield, foi considerado em novembro passado inocente de assassinato por negligência grave.

"Hoje foi o dia em que, como clube, estávamos todos prontos para nos encontrar em Anfield para homenagear a vida de 96 pessoas que vieram assistir a um jogo de futebol e nunca voltaram para casa", disse o meia Jordan Henderson.

Ele dirige um fundo de caridade criado por jogadores da Premier League para ajudar o pessoal de serviços de saúde durante a crise do novo coronavírus.

"Como sempre, estamos juntos em espírito, mesmo que não possamos estar pessoalmente", disse ele.

O lendário Kenny Dalglish, treinador do Liverpool no dia da tragédia, também manifestou algumas palavras em homenagem às vítimas da tragédia.

"Nunca os esqueceremos", disse Dalglish, que deixou o hospital na semana passada após testar positivo para o COVID-19 e se recuperar.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade