Publicidade

Estado de Minas

Dois russos serão julgados na França por agressão contra um inglês na Euro-2016


postado em 15/04/2020 15:01

Dois russos foram enviados ao tribunal criminal de Bouches-du-Rhône (França) devido a um ataque violento cometido contra um inglês, que desde então sofre com danos permanentes. A agressão durante a Euro-2016, em brigas que ocorreram no centro de Marselha, informaram fontes judiciais nesta quarta-feira.

Detidos na França desde março de 2018, os dois moscovitas, Pavel Kosov, motorista de 33 anos, e Mikhail Ivkin, professor de educação física de 34 anos, serão julgados por violência em grupo e com o uso de armas. Eles podem ser condenados a 15 anos de prisão.

A poucos passos do Porto Velho, no coração de Marselha, em 11 de junho de 2016, antes de uma partida entre Inglaterra e Rússia, o inglês Andrew Bache, de 51 anos, motorista e entregador, foi atingido por cadeiras e garrafas que haviam sido lançadas. Após uma perseguição, ele foi socado e chutado por um grupo de cinco russos.

Embora Bache tenha sido resgatado pela polícia, seus ferimentos, especialmente no crânio, causaram "sérias e permanentes consequências físicas e psicológicas". Seu filho foi forçado a voltar da Austrália para cuidar dele.

Realizada em outubro de 2016, uma investigação franco-britânica por meio das redes sociais identificou torcedores russos que haviam viajado para a cidade do sul da França.

A análise das imagens permitiu a identificação de Pavel Kosov e Mikhail Ivkin. Presos em fevereiro de 2018, o primeiro em Colônia e o segundo em Munique, durante uma escala na viagem que os levou da Rússia à Espanha para uma partida entre Spartak Moscou e Athletic Bilbao.

Os dois réus não negam ter agredido Andrew Blatche, mas afirmam que o fizeram em resposta a provocações de torcedores ingleses. Eles também alegam que seus golpes não podem ter causado as sequelas sofridas pela vítima até hoje.

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade