Publicidade

Estado de Minas

Catar anuncia primeiros casos de coronavírus em obras da Copa-2022


postado em 15/04/2020 14:13

O Catar declarou nesta quarta-feira (15) cinco casos de coronavírus em três canteiros de obras da Copa do Mundo de 2022, nos primeiros confirmados entre trabalhadores que preparam o evento.

Este país do Golfo declarou um total de 3.711 infectados e 7 mortos desde 6 de março. Até agora, nenhum dos casos registrados oficialmente afetava pessoas nas obras da Copa.

O Comitê Organizador do próximo Mundial confirmou que "dois funcionários que trabalham (...) no projeto do estádio Al Thoumama deram positivo para COVID-19", segundo comunicado enviado à AFP.

"Três trabalhadores, um do projeto do estádio Al Rayyan e dois do projeto do estádio Al Bayt, também testaram positivo", de acordo com o mesmo texto.

O Catar está construindo sete novos estádios para a Copa do Mundo, um dos quais já está oficialmente aberto, e está reformando outro.

O Comitê Organizador seguiu as recomendações do ministério da Saúde no tratamento dos casos detectados. Os trabalhadores continuarão a receber seus salários e terão assistência médica gratuita, de acordo com o comunicado.

Segundo o protocolo, os trabalhadores que apresentam sintomas são examinados e os casos suspeitos são redirecionados aos hospitais para exames.

"Os que dão positivos são monitorados por profissionais da saúde e permanecerão em quarentena por quatorze dias", acrescentou o Comitê.

Não foi especificado se as obras nos estádios afetados foram interrompidas.

As datas da Copa do Mundo de 2022 permanecem inalteradas e o torneio ocorrerá em novembro e dezembro.

A pandemia de COVID-19 provocou grandes mudanças no calendário esportivo mundial, com o adiamento inclusivo das Olimpíadas de Tóquio.

No Catar, as obras de preparação para a Copa do Mundo de 2022 não foram alteradas pela pandemia, apesar do emirado ter decretado o fechamento de comércios considerados não essenciais, além de parques, mesquitas e restaurantes, entre outros locais.

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade