Publicidade

Estado de Minas

Airbus pagará EUR 3,6 bilhões a EUA, GB e França para arquivar processos judiciais


postado em 31/01/2020 12:13

A Airbus aceitou pagar uma multa global de 3,6 bilhões de euros a Estados Unidos, Reino Unido e França para arquivar uma investigação por suposta corrupção da fabricante de aviões, segundo um acordo revelado nesta sexta-feira.

A Airbus pagará 2,1 bilhões de euros a França, 984 milhões ao Reino Unido e 526 milhões aos Estados Unidos. As autoridades dos três países investigavam conjuntamente "irregularidades" em transações sobre vendas de aviões.

As autoridades dos três países investigavam, em parceria, "irregularidades" em transações sobre vendas de aviões.

A multa, que não significa admissão de culpa, engolirá boa parte dos ganhos da Airbus, que havia registrado lucro líquido de 3,1 bilhões de euros em 2018.

A companhia divulgará seus resultados anuais de 2019 em 13 de fevereiro.

O caso começou em 2016, quando o então presidente da Airbus, Tom Enders, denunciou ele mesmo irregularidades. O objetivo era evitar processos judiciais, em particular nos Estados Unidos.

Os serviços da Airbus detectaram "imprecisões e omissões" na informação transmitida às agências de seguros que garantem alguns contratos de importação, apontou a Airbus em seu informe financeiro de 2018.

Em 2013, a Airbus explicou que algumas transações de uma entidade interna, chamada Strategy and Marketing Organization (SMO), não eram corretas.

O Serious Fraud Office (SFO) abriu uma investigação em agosto de 2016, o que foi feito naquele ano pela Procuradoria Nacional financeira (PNF) francesa.

Um ano depois, o Departamento americano de Justiça (DoJ) abriu uma investigação relativa aos fatos denunciados no SFO e na PNF. Os contratos da Airbus são em dólares, motivo pelo qual se expõe a condenações nos Estados Unidos.

Em paralelo, a Justiça americana suspeita de que a Airbus não obteve as autorizações necessárias para exportar armamento com componentes americanos.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade