Publicidade

Estado de Minas

Eurocâmara deve ratificar o acordo de saída do Reino Unido da UE


postado em 29/01/2020 08:19

Os eurodeputados devem ratificar nesta quarta-feira o acordo de retirada do Reino Unido da União Europeia (UE), estabelecendo assim o primeiro divórcio na história do bloco e que provocará uma reflexão sobre a futura relação dos dois lados do Canal da Mancha.

"É uma ferida para nós", admitiu o presidente da Eurocâmara, David Sassoli, ao canal CNN, ao mesmo tempo que pediu "respeito à vontade dos cidadãos britânicos", expressada em um referendo em 2016.

Às 17H00 GMT (14H00 de Brasília), após duas horas de debate, o plenário da Eurocâmara se pronunciará sobre o acordo de divórcio concluído em novembro entre Londres e Bruxelas após quase três anos de idas e vindas, especialmente no Reino Unido.

O voto favorável é considerado garantido, especialmente porque a comissão parlamentar competente o adotou na semana passada por 23 votos contra 3 e também porque a UE deseja virar a página do Brexit, tema que consome sua energia há alguns anos.

O protagonismo cabe aos eurodeputados britânicos que, às 23H00 GMT de sexta-feira (20H00 de Brasília), deixarão de ocupar os cargos no Parlamento Europeu, especialmente Nigel Farage, líder do Brexit, que convocou uma festa para sexta-feira em Bruxelas.

"É a data mais importante desde que Henrique VIII nos tirou da igreja de Roma. Vamos sair do Tratado de Roma", declarou Farage, para quem países como Dinamarca, Itália ou Polônia seguirão os passos do Reino Unido.

Ao contrário dos partidários do Brexit, as instituições europeias mantêm a discrição. A assinatura oficial do acordo na sexta-feira passada pelos presidentes da Comissão e do Conselho Europeus aconteceu de madrugada e sem jornalistas.

A Eurocâmara parece seguir a mesma linha. Seu presidente convocou uma cerimônia curta após a votação. A retirada das bandeiras britânicas das instituições europeias não terá uma cerimônia oficial.

"Isto será feito com toda a dignidade necessária", afirmou, no entanto, uma porta-voz do Parlamento Europeu, ao informar que um exemplar da 'Union Jack' será conservado na Casa da História Europeia de Bruxelas.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade