Publicidade

Estado de Minas ESTADOS UNIDOS

Sob pressão, Trump é denunciado por ameaça


postado em 27/01/2020 04:00

Deputado responsável pela acusação ao presidente americano, Adam Schiff pede o afastamento dele(foto: Mandel Ngan/AFP)
Deputado responsável pela acusação ao presidente americano, Adam Schiff pede o afastamento dele (foto: Mandel Ngan/AFP)

O deputado democrata Adam Schiff, titular da Comissão de Inteligência da Câmara dos Representantes e encarregado da acusação que sustenta o pedido de impeachment do presidente norte-americano Donald Trump, disse ontem ter sido ameaçado pelo presidente republicano. Ontem, Trump escreveu no Twitter que Schiff “ainda não pagou o preço” pelo que causou aos Estados Unidos (EUA).
 
Na íntegra, o presidente americano escreveu em sua rede social: “Schiff é um POLÍTICO CORRUPTO, e provavelmente é um homem muito desonesto. Ele ainda não pagou o preço pelo que fez ao nosso país!”. Após a declaração ter sido, a emissora americana NBC perguntou ao democrata se teria interpretado essas palavras como uma ameaça. Schiff respondeu: “Acredito que essa é a intenção”.
 
Promotor-chefe democrata da Câmara e formado pela Universidade de Harvard, Schiff se tornou uma pedra no sapato para o presidente republicano após dar prosseguimento ao processo de Impeachment. A parte acusadora afirma que o presidente abusou de seu poder quando tentou pressionar a Ucrânia para interferir nas eleições deste ano a seu favor, sugerindo que o presidente ucraniano, Volodymyr Zelenski, investigasse os negócios do filho de Joe Biden, que poderia ser seu rival democrata nas presidenciais de novembro.
 
Em seu discurso final de alegações durante o julgamento político de Donald Trump no Senado, em sessão realizada na última quarta-feira, Schiff argumentou que o presidente deveria ser afastado do cargo devido às acusações de abuso de poder e de obstrução do Congresso.
 
“O presidente Trump solicitou interferência estrangeira em nossas eleições, abusando do poder de seu mandato para buscar ajuda no exterior e melhorar suas chances de reeleição”, disse o deputado e acrescentou que, quando o presidente americano foi flagrado, “utilizou os poderes a seu alcance para obstruir a investigação”.



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade