Publicidade

Estado de Minas

Tartarugas gigantes parentes de espécies extintas são buscadas em Galápagos


postado em 24/01/2020 19:01

Uma expedição científica segue os passos de piratas e baleeiros pelas ilhas Galápagos para tentar encontrar tartarugas gigantes descendentes de duas espécies extintas, inclusive a do famoso George Solitário que foi o último de sua variedade.

Durante dez dias guardas florestais e cientistas do Parque Nacional Galápagos (PNG) e da organização Galapagos Conservancy percorrerão o vulcão Wolf, na ilha Isabela, "para localizar e extrair um grupo de tartarugas gigantes híbridas com linhagem parcial das espécies extintas das ilhas Pinta e Floreana", disse nesta sexta-feira a reserva em um comunicado.

As espécies são a Chelonoidis niger (Floreana) e a Chelonoidis abingdonii (Pinta), à qual pertencia o George Solitário, que morreu em 2012 após se negar a copular em cativeiro com fêmeas de subespécies relacionadas.

George é a figura emblemática de Galápagos, localizada a 1.000 km da costa do Equador e que tem o nome das tartarugas gigantes. O arquipélago também é Patrimônio Natural da Humanidade e reserva da biosfera por sua flora e fauna únicas no mundo.

A expedição escolheu o vulcão Wolf, pois a área conhecida como Puerto Bravo era o último local onde os piratas e baleeiros deixavam as tartarugas quando se fazia necessário reduzir a carga. Estima-se que no vulcão Wolf há entre 10.000 e 12.000 tartarugas em uma superfície de 600 km².

Em 2008, houve uma expedição similar na qual cientistas coletaram sangue de 1.726 tartarugas. Dessas, 17 têm um "alto percentual" de carga genética de Chelonoidis abingdonii e cerca de 80 têm "linhagem parcial" de Chelonoidis niger, segundo o Parque.

Os estudos "demostraram que existem tartarugas com até 90% de genes das espécies extintas, isto significaria que pelo menos um dos pais devem ser indivíduos puros e possivelmente estão habitando no vulcão Wolf", disse Jorge Carrión, diretor do PNG, em declarações divulgadas pela instituição.

Em Galápagos, há 11 espécies de tartarugas gigantes após a extinção de outras quatro.


Publicidade