Publicidade

Estado de Minas

Personalidades independentes criam partido em meio à cris no Chile


postado em 20/01/2020 22:07

Uma vítima de abuso sexual do padre chileno Fernando Karadima, uma jornalista premiada e um guitarrista famoso, além de outras personalidades independentes, anunciaram nesta segunda-feira (20) a fundação do Partido Pela Dignidade, criado para participar da elaboração da nova Constituição do Chile, conturbado por protestos que exigem mudanças sociais.

James Hamilton, um dos denunciantes dos crimes sexuais sacerdote Karadima, é um dos primeiros afiliados do partido.

Ele explicou que organização política será formada por pessoas que não são ligadas a nenhuma entidade civil e busca que no próximo plebiscito de 26 de abril seja aprovada uma nova Constituição em substituição à atual, herdada da ditadura de Augusto Pinochet (1973-1990), que tem sido uma das maiores reivindicações das manifestações iniciadas no Chile em 18 de outubro.

"O objetivo básico é oferecer um espaço para pessoas independentes que não se sentem representadas pelos atuais canais de representação que queiram ser candidatos ou constituintes.", disse a jornalista Maria Olivia Monckeber, vice-presidente do partido e vencedora do Prêmio Nacional Jornalismo 2009.

O partido apoia a necessidade da futura Convenção Constitucional ter 100% dos membros eleitos e garantir igual representação e povos nativos.

"Nunca fui a ligado um partido político (...) olhei à distância (mas) há muitas pessoas muito capazes, a diretiva do partido está aberta a todos os interessados em participar", disse Claudio Narea, ex-guitarista do icônico grupo de rock Los Prisioneros.

O partido, que ainda não reúne as assinaturas necessárias para sua constituição legal, nasce no meio da pior crise social que atinge o Chile desde o retorno à democracia em 1990 e que deixou 29 mortos.


Publicidade