Publicidade

Estado de Minas INTERNACIONAL

Bolívia: oficiais espanhóis envolvidos em incidente diplomático deixam o país


postado em 29/12/2019 19:46

Oficiais espanhóis envolvidos em um incidente diplomático deixaram a Bolívia neste domingo em meio a acusações de que tentaram ajudar ex-membros do governo do presidente deposto, Evo Morales, a deixar o país.

O ministro do Interior, Arturo Murillo, pediu para que eles saíssem mesmo após a Espanha negar as acusações de que a diplomata Cristina Borreguero e cinco de seus colegas estavam tentado ajudar os oficiais a sair da residência do embaixador do México, onde estão abrigados desde a renúncia de Morales, em novembro.

O governo boliviano afirmou que Cristina e "homens encapuzados presumivelmente armados" chegaram ao posto da chancelaria mexicana na sexta-feira, e que eles tentaram entrar no local clandestinamente. A ministra do Interior do país, Karen Longaric, descreveu a visita como "um abuso", que "pisoteou" a soberania boliviana. Tanto o México quanto a Espanha alegaram que a visita era uma "cortesia" de uma diplomata encarregada de representar os interesses comerciais espanhóis.

O governo em exercício da Bolívia entrou com acusações criminais contra os ex-oficiais por sedição, terrorismo e fraude eleitoral, e se recusou a permitir que saíssem do país em segurança. Após sua renúncia, em 10 de novembro, Morales se refugiou no México antes de voar para a Argentina, onde permanece.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade