Publicidade

Estado de Minas

Morre militar guatemalteco condenado por morte de bispo Gerardi


postado em 29/12/2019 16:55

O coronel da reserva guatemalteco Byron Lima Estrada, condenado à prisão pelo assassinato do bispo católico Juan Gerardi em 1998, morreu neste domingo em sua casa, informou o Ministério da Defesa.

"O Exército da Guatemala lamenta a morte do Coronel de Infantaria DEM (J) Byron Disrael Lima Estrada", afirmaram as Forças Armadas em um tuíte.

A mensagem foi assinada pelo ministro da Defesa Nacional, o general Albin Dubois, que manifestou "com grande pesar (...) suas mais sinceras condolências" à família do militar condenado.

De acordo com a imprensa local, Lima Estrada, de 76 anos, morreu em sua casa após ter permanecido por vários dias no Centro Médico do Exército no norte da Cidade da Guatemala. Por ora, não foi informada a causa da morte.

Lima Estrada foi condenado em 2001 a 20 anos de prisão pelo assassinato do bispo Gerardi em 26 de abril de 1998 na casa paroquial da igreja San Sebastián, no centro da capital.

O crime ocorreu dois dias depois de o religioso apresentar o relatório "Recuperação da Memória Histórica (Remhi), Guatemala Nunca Mais", uma investigação que documentou mais de 50.000 violações aos direitos humanos durante a guerra civil (1960-1996), a maioria delas atribuída ao Exército.

Lima Estrada estava fora da prisão desde 2012, com redução de pena por motivos de saúde.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade