Publicidade

Estado de Minas

Estado Islâmico reivindica ataque de base militar em Burkina Faso


postado em 27/12/2019 19:01

O grupo Estado Islâmico na África Ocidental (ISWAP) reivindicou nesta sexta-feira (27) o ataque de terça-feira à base militar de Arbinda em Burkina Faso, na qual sete soldados morreram, segundo o SITE Intelligence, uma agência americana de monitoramento de movimentos extremistas.

O SWAP não reivindicou, no entanto, a morte de 35 civis, incluindo 31 mulheres, que também morreram na terça-feira em Arbinda, em uma ação que resultou em 42 mortes no total.

"Alguns cavaleiros do mártir explodiram seu veículo carregado de explosivos na base militar (...) e, em seguida, soldados do califado atacaram a base (...) por várias horas (...) matando sete elementos", indica a mensagem ISWAP publicada pelo SITE, traduzida do árabe para o inglês.

O ISWAP é uma facção do grupo jihadista nigeriano Boko Haram afiliado ao Estado Islâmico.

Seis civis e cerca de vinte soldados ficaram feridos, segundo o governo de Burkina, que decretou dois dias de luto nacional.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade