Publicidade

Estado de Minas INTERNACIONAL

Em meio à incêndios, primeiro-ministro australiano volta de férias e se desculpa


postado em 22/12/2019 09:31

O primeiro-ministro australiano, Scott Morrison, pediu desculpas por tirar férias em família no Havaí, enquanto intensos focos de incêndio tomam vários estados, destruindo casas e matando ao menos dois bombeiros voluntários.

Morrison interrompeu as férias com sua esposa e filhos em meio à indignação pública por sua ausência durante a crise nacional dos últimos dias. Ele falou aos repórteres na manhã deste domingo, enquanto visitava a sede do Corpo de Bombeiros Rural em Sydney.

"Se você pudéssemos voltar o tempo, teríamos tomado decisões diferentes", disse Morrison. "Tenho certeza de que os australianos são justos e compreendem que, quando você faz uma promessa a seus filhos, tenta cumprir", afirmou Morrison. "Mas como primeiro-ministro, você tem outras responsabilidades, e eu aceito isso e aceito as críticas", acrescentou.

Morrison também respondeu aos críticos que dizem que seu governo não fez o suficiente para combater a mudança climática, que foi citada como um fator importante na onda de incêndios nos estados de Nova Gales do Sul, Victoria e Austrália do Sul. Ele disse que também existem "muitos outros fatores" responsáveis pelo número sem precedentes de incêndios durante uma onda de calor recorde.

O comissário rural dos Bombeiros, Shane Fizsimmons, descreveu o sábado como um "dia terrível" para os bombeiros, com fortes ventos ao sul que provocaram mais de 100 incêndios somente em Nova Gales do Sul.

Dezenas de casas foram perdidas desde quinta-feira, incluindo o incêndio na Montanha Gospers, que abrangeu mais de 460.000 hectares.

Trinta bombeiros do Canadá e nove dos Estados Unidos estavam entre as novas equipes preparadas para entrar na batalha contra os incêndios neste domingo.

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade