Publicidade

Estado de Minas

Absolvido no Canadá ex-refém dos talibãs julgado por violência contra esposa


postado em 19/12/2019 17:55

Um canadense que ficou refém com sua esposa por cinco anos no Afeganistão foi absolvido nesta quinta-feira por um tribunal que o julgou por acusações de violência e agressão sexual contra sua parceira após ser liberado do cativeiro em 2017.

Joshua Boyle, 36 anos, se declarou inocente das 19 acusações feitas contra ele, incluindo agressão sexual, sequestro, assédio e ameaças de morte contra sua esposa americana, Caitlan Coleman.

O juiz responsável pelo caso, Peter Doody, declarou que não havia evidência direta que lhe permitisse discernir entre as versões de ambos envolvidos por não os considerar "confiáveis".

Lawrence Greenspon, advogado de Boyle, apresentou Coleman como uma mulher instável que sofre problemas mentais e perda de memória.

Os supostos eventos ocorreram dois meses após seu retorno ao Canadá, depois de cinco anos como reféns no Afeganistão.

Casados em 2011, Boyle e Coleman foram sequestrados pelo Talibã um ano depois, ficando sob responsabilidade da rede Haqqani, ligada ao grupo extremista, no Paquistão.

Eles foram libertados em outubro de 2017 com os três filhos que tiveram em cativeiro. Um quarto filho nasceu mais tarde.

Coleman disse que durante esses cinco anos seu marido a agredia constantemente, ameaçando matá-la na frente dos filhos.

Boyle negou ter batido ou violentado a esposa, acrescentando que tinham relações sexuais consensuais "lúdicas e eróticas".

Coleman vive atualmente com os filhos nos Estados Unidos.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade