Publicidade

Estado de Minas

Começa julgamento a suposto mentor do assassinato de jornalista eslovaco


postado em 19/12/2019 13:13

Um tribunal eslovaco aprovou nesta quinta-feira a acusação contra o empresário Marian Kocner e seus três cúmplices pelo assassinato do jornalista investigativo Jan Kuciak e sua namorada, rejeitando um pedido de adiamento da defesa e marcando a próxima audiência para 13 de janeiro de 2020.

Os pais das vítimas compareceram ao início do processo, realizado na sede do Tribunal Penal Especial, em Pezinok, a 20 quilômetros de Bratislava, onde se encontraram pela primeira vez na presença dos acusados pela morte de seus filhos.

Os outros três acusados são Alena Zsuzsova, Tomas Szabo e Miroslav Marcek.

O jornalista Jan Kuciak estava investigando a corrupção e especificamente sobre os negócios de Kocner, um empresário milionário e promotor imobiliário, quando foi morto junto com sua namorada Martina Kusnirova em fevereiro de 2018 em um caso execução de tipo mafiosa.

O duplo assassinato desencadeou protestos maciços contra o governo de Robert Fico, que acabou renunciando.

O movimento abriu caminho para a eleição para a presidência eslovaca do advogado liberal e ativista anticorrupção Zuzana Caputova em março passado.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade