Publicidade

Estado de Minas

Goldman pagará US$ 2 bilhões de multa por escândalo de fundo soberano


postado em 19/12/2019 12:49

O Goldman Sachs, cujos ex-dirigentes estão envolvidos em um escândalo de desvio de dinheiro do fundo de investimento malásio 1MDB, reconhecerá sua culpa nos Estados Unidos e pagará quase US$ 2 bilhões em multa, informou o Wall Street Journal nesta quinta-feira.

O banco de investimento dos EUA admitirá ter ignorado sinais alarmantes de que um de seus clientes, o governo da Malásia, comprovou o desvio de grandes quantias de dinheiro de um de seus fundos soberanos 1MDB, informou o jornal, citando fontes próximas ao caso.

O Goldman Sachs ajudou a arrecadar US$ 6,5 bilhões para o 1MDB e cobrou US$ 600 milhões de comissão.

Segundo o jornal americano, é a filial do banco de investimento na Ásia e não a controladora que reconhecerá ter violado as leis anticorrupção dos EUA.

O acordo amistoso, que ainda está sendo negociado e cujos termos ainda podem mudar, será acompanhado pela designação de um observador independente que monitorará o Goldman Sachs para cumprir as regras, acrescenta o Wall Street Journal.

A Malásia tenta recuperar bilhões de dólares desviados do fundo de 1MDB, lançado em 2009 para impulsionar o desenvolvimento econômico do país. O dinheiro subtraído beneficiou, segundo acusações judiciais, o ex-primeiro-ministro da Malásia, Najib Razak, e pessoas de seu entorno.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade