Publicidade

Estado de Minas

Bill Cosby perde apelação após condenação por agressão sexual


postado em 10/12/2019 20:31

O comediante americano Bill Cosby, que cumpre uma pena de três anos e meio de prisão, perdeu nesta terça-feira (10) sua apelação contra sua condenação por drogar e agredir sexualmente uma mulher há 15 anos.

Cosby havia apelado ante a Corte Superior da Pensilvânia, que emitiu uma decisão de 94 páginas confirmando sua condenação. Agora poderia levar seu caso à Suprema Corte do estado.

"Estamos muito satisfeitos com a decisão de hoje da Corte Superior que ratifica o veredito de culpa do júri...assim como a sentença", disse o promotor de distrito Kevin Steele em um comunicado.

"Com esta decisão foi ratificado que ninguém está acima da lei".

Cosby, de 82 anos, que rompeu as barreiras raciais com seu papel de pai e médico na séria televisiva de sucesso "The Cosby Show" (1984-1992), foi declarado culpado em 2018 de drogar e agredir sexualmente Andrea Constand em sua mansão na Filadélfia.

Foi o primeiro julgamento de uma celebridade e o primeiro veredito de culpa por agressão sexual desde o início do movimento #MeToo.

Um juiz da Pensilvânia sentenciou o ator a três anos e meio de prisão por três acusações de ataque indecente agravado.

Um processo anterior em junho de 2017 terminou em julgamento nulo depois de que o júri não conseguiu chegar a um veredito unânime.

Mais de 60 mulheres acusaram Cosby de agressão sexual, mas ele foi julgado apenas pela denúncia de Constand, já que o prazo de prescrição havia expirado nos outros casos.

Cosby insiste em que foi condenado injustamente, e seus advogados argumentaram na apelação que cinco mulheres não deveriam ter sido autorizadas a depor no novo julgamento.

Mas a corte de apelações determinou que as provas entregues por essas mulheres "tenderam a debilitar qualquer afirmação de que o autor da apelação desconhecia ou interpretou mal a falta de consentimento da vítima ao contato sexual", disse a decisão.

Uma dúzia de mulheres que dizem ter sido vítimas de Cosby apresentaram ações civis contra o ator em busca de indenização por danos e prejuízos.


Publicidade