Publicidade

Estado de Minas

Elon Musk se defende em processo por chamar espeleólogo de pedófilo


postado em 03/12/2019 21:25

O magnata fundador da Tesla, Elon Musk, declarou nesta terça-feira, no primeiro dia do seu julgamento por difamação em Los Angeles, que jamais teve a intenção de chamar literalmente de pedófilo o espeleólogo britânico autor da ação.

Musk, 48 anos, chamou de "pedo guy" ("cara pedófilo") o mergulhador britânico Vernon Unsworth, que ajudou a resgatar 12 jovens de um time de futebol e seu treinador presos em uma caverna alagada da Tailândia em julho de 2018.

Unsworth havia qualificado de "truque publicitário" a oferta de Musk de enviar um mini-submarino para realizar o resgate dos jovens.

"Foi um ataque não provocado a uma tentativa de boa vontade para resgatar os jovens", disse Musk, ao ser interrogado pelo advogado Lin Wood.

"Estava zangado", prosseguiu o dono da SpaceX. "Foi um erro e uma ofensa, então o insultei de volta".

Musk citou como exemplo a mensagem do espeleólogo que disse para ele "meter seu submarino onde dói".

"É idiomático, assim como eu não queria dizer literalmente que ele era um pedófilo".

O advogado do magnata, Alex Spiro, afirmou que "os tuítes não são crimes e sim insultos na briga entre dois homens". "Era uma briga entre dois homens, com insultos levando a insultos".

Unsworth pede uma indenização, de valor não especificado, pelo sofrimento e angústia emocional causados pelo tuíte de Musk.


Publicidade