Publicidade

Estado de Minas

Políticos negociam formação de governo no Iraque em meio à violência


postado em 03/12/2019 08:07

Os políticos iraquianos negociam nesta terça-feira a formação do próximo governo em Bagdá, ao mesmo tempo que as duas cidades sagradas do país, Kerbala e Najaf, ainda registram episódios de violência, apesar das tentativas de mediação.

Desde 1 de outubro o Iraque é cenário de uma grave crise social que deixou mais de 420 mortos e quase 20.000 feridos, de acordo com um balanço compilado pela AFP.

Na capital, os partidos políticos estavam reunidos para tentar definir um novo primeiro-ministro, depois que Adel Abdel Mahdi apresentou o pedido de demissão. Representantes das bancadas parlamentares examinavam a possibilidade de instaurar uma nova lei eleitoral que resulte em uma Assembleia mais jovem e mais representativa.

Na região sul do país os distúrbios e protestos não dão trégua.

Em Najaf, onde o consulado do Irã foi incendiado na semana passada, os manifestantes se concentraram durante a noite nas proximidades do mausoléu de uma figura importante de um partido xiita, onde homens à paisana atiravam contra a multidão, após o incêndio parcial do edifício.

Os homens também usaram gás lacrimogêneo contra os manifestantes, de acordo com testemunhas.

Há vários dias os líderes tribais da cidade tentam negociar uma saída para a crise. O governador pediu a intervenção do governo central.

Nesta terça-feira, os líderes tribais pediram a Moqtada Sadr e a seus combatentes das Brigadas de Paz que atuem para interromper os protestos, informou assessoria do turbulento líder xiita.

Moqtada Sadr, que em outubro colocou seus homens, armados, nas ruas de Bagdá para "proteger" os manifestantes, não respondeu ao pedido até o momento.

Em Kerbala, mais ao norte, foram registrados novos confrontos durante a noite entre manifestantes e as forças de segurança, que utilizaram munição letal e gás lacrimogêneo.

Em outros pontos do sul do país, os protestos continuam contra o governo e seu aliado Irã.


Publicidade