Publicidade

Estado de Minas INTERNACIONAL

Três pessoas morrem em protestos no Iraque mesmo com renúncia de premiê


postado em 30/11/2019 18:02

Três manifestantes contrários ao governo foram mortos e ao menos 58 ficaram feridos em manifestações no Iraque neste sábado, de acordo com autoridades de segurança e de saúde do país. Os protestos continuam mesmo com a renúncia do primeiro-ministro Adel Abdul-Mahdi, que entregou o pedido de saída do cargo ao Parlamento.

A carta em que Abdul-Mahdi pede renúncia deve ser analisada em uma sessão parlamentar no domingo, 1, de acordo com fontes do legislativo local. Os parlamentares podem aceitar ou rejeitar o pedido de renúncia, anunciado na sexta-feira, 29.

As mortes deste sábado aconteceram na cidade santa de Najaf, no sul do Iraque, após a tentativa das forças de segurança de dispersar manifestantes de uma mesquita. Outras 24 pessoas ficaram feridas. Na capital Bagdá, 11 manifestantes ficaram feridos perto da ponte Ahrar quando as forças utilizaram munição letal e gás lacrimogêneo para evitar a remoção de barricadas.

Na cidade de Nassíria, também no sul do país, as forças tentaram repelir manifestações nas pontes Zaitoun e Nasr, que levam ao centro da cidade. Nos últimos dias, ao menos 31 manifestantes morreram em Nassíria. Ao todo, desde o início dos protestos, cerca de 400 pessoas morreram.

Desde o início de outubro, uma onda de protestos engolfa diferentes regiões do Iraque. Os manifestantes tomam as ruas de Bagdá e de outras cidades do país reivindicando o fim do sistema político estabelecido após 2003. Questões como desemprego e corrupção também estão entre as demandas.


Publicidade