Publicidade

Estado de Minas

Bianca Jagger pede à OEA que detenha 'crimes' de Ortega na Nicarágua


postado em 26/11/2019 09:31

A ativista nicaraguense Bianca Jagger pediu nesta segunda-feira à OEA que detenha "os crimes" do presidente Daniel Ortega, exortando o organismo regional a convocar uma reunião de chanceleres para abordar a crise na Nicarágua.

Bianca Jagger descreveu a "crítica situação" na Nicarágua diante das "atrocidades" cometidas pelo governo de Ortega, ao participar de uma reunião da Organização dos Estados Americanos (OEA) sobre a Nicarágua, abalada desde abril de 2018 por protestos contra Ortega que já deixaram mais de 300 mortos.

"Estou aqui para pedir a vocês que evitem mais derramamento de sangue", disse a ex-mulher do cantor dos Rolling Stones Mick Jagger.

Bianca Jagger, que preside uma fundação de defesa dos direitos humanos, falou durante uma sessão do Conselho Permanente da OEA na qual se apresentou um relatório da comissão de alto nível do organismo para buscar uma solução pacífica na Nicarágua.

"É preciso deter Daniel Ortega e seus crimes, e finalmente permitir que o povo nicaraguense tenha democracia, Estado de direito e justiça".


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade