Publicidade

Estado de Minas

Ativistas russos temem que lei contra abuso doméstico seja neutralizada


postado em 26/11/2019 09:31

Ativistas de direitos russos disseram nesta segunda-feira que temem que um projeto de lei contra violência doméstica possa ser restringida por grupos ultraconservadores que fazem campanha contra ela.

O projeto deve ser discutido na câmara baixa do Parlamento no próximo mês, depois de ser submetida por um partido da maioria, mas suas chances de adoção não são claras.

A lei definiria pela primeira vez a violência doméstica e a trataria como um crime, introduzindo ordens restritivas contra agressores, entre outras medidas.

A ativista dos direitos das mulheres Alyona Popova, uma das autoras do projeto, alertou em uma entrevista coletiva em Moscou que grupos conservadores estão buscando "neutralizar o texto, que eles acreditam que vai contra os valores tradicionais da Rússia".

Cerca de 200 grupos, muitos promovendo visões cristãs ortodoxas fundamentalistas, assinaram uma petição dirigida ao presidente Vladimir Putin pedindo que a lei seja retirada, uma vez que contraria os valores da família e o direito à vida privada.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade