Publicidade

Estado de Minas

Justiça turca volta a deter jornalista por suposto vínculo com golpe frustrado


postado em 12/11/2019 18:25

A polícia turca voltou a deter nesta terça-feira (12) o jornalista Ahmet Altan por ordem de um tribunal, apenas uma semana depois de ter deixado a prisão, supostamente por envolvimento no golpe de Estado frustrado de 2016.

Altan e outro jornalista veterano, Nazli Ilicak, tinham sido libertados em 4 de novembro apesar de terem sido condenados por "apoio a um grupo terrorista".

A corte de Istambul tinha sentenciado Altan a mais de dez anos de prisão, mas ordenou que fosse posto em liberdade condicional, assim como Ilicak, porque já tinham cumprido três anos de pena.

Os dois estavam proibidos de deixar o país.

No entanto, a procuradoria turca apelou nesta terça-feira da decisão judicial, informou a agência estatal de notícias Anadolu.

Os dois jornalistas negam qualquer relação com o complô que resultou no frustrado golpe de Estado sangrento e com o pregador islâmico Fethullah Gulen, acusado pelo regime de ser o mentor intelectual da intentona.


Publicidade