Publicidade

Estado de Minas

Turquia convoca embaixador americano após reconhecimento do "genocídio armênio"


postado em 30/10/2019 06:24

A Turquia convocou nesta quarta-feira o embaixador americano em Ancara para protestar contra o reconhecimento do "genocídio armênio" na véspera pela Câmara de Representantes dos Estados Unidos, informaram fontes do governo turco.

O embaixador David Satterfield foi convocado ao ministério das Relações Exteriores pela "decisão sem fundamentos jurídicos adotada pela Câmara de Representantes", indicaram as fontes.

A convocação também está relacionada com a aprovação pela Câmara de Representantes de um texto que prevê sanções contra autoridades turcas em relação à ofensiva de Ancara contra os curdos na Síria.

O texto não vinculante da Câmara de Representantes, aprovado por 405 votos contra 11, convoca a "lembrar o genocídio armênio" e a "rejeitar as tentativas de associar o governo americano à negação do genocídio armênio".

Trinta países e a maioria dos historiadores reconhecem o genocídio armênio. Segundo estimativas, entre 1,2 milhão e 1,5 milhão de armênios morreram na I Guerra Mundial nas mãos de tropas do Império Otomano, então aliado da Alemanha e do Império austro-húngaro.

A Turquia, herdeira política do Império Otomano, repudia o uso da palavra "genocídio" e fala de massacres recíprocos em um contexto de guerra civil e fome, que deixou centenas de milhares de mortos nos dois lados.

O reconhecimento do "genocídio" e o texto sobre a ofensiva turca na Síria foram aprovados em um momento de tensão entre Estados Unidos e Turquia.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade