Publicidade

Estado de Minas

Uruguai elege novo presidente e se pronuncia sobre reforma de segurança


postado em 27/10/2019 13:01

Os uruguaios elegem neste domingo (27) um novo presidente, em uma eleição que pode ir ao segundo turno e na qual a população também vai se expressar sobre uma reforma de segurança que promove a criação de uma guarda nacional militarizada.

As mesas de votação abriram às 8h locais para receber os 2,6 milhões de cidadãos habilitados a votar, em um pleito que tem como favoritos para o segundo turno o governista ex-prefeito de Montevidéu Daniel Martínez, com 40% das intenções de voto, e o ex-senador de centro-direita Luis Lacalle Pou, com 28%.

Em um contexto regional agitado, com protestos enormes no Chile em demanda de melhorias econômicas e eleições questionadas por observadores internacionais na Bolívia, o presidente uruguaio, Tabaré Vázquez, destacou a solidez institucional de seu país.

"Os uruguaios têm grande adesão ao sistema democrático", declarou Vázquez (Frente Ampla), que encerra seu mandato em 1 de março.

Antes de votar em Montevidéu, o mandatário também falou sobre seu estado de saúde, após ter sido recentemente diagnosticado com câncer de pulmão.

"Tenho a esperança e o desejo e colocar a faixa presidencial no próximo presidente", afirmou Vázquez à imprensa na saída de sua casa.

Além de eleger presidente e Parlamento, os uruguaios vão se expressar sobre uma reforma constitucional que promove a criação de uma guarda nacional que levaria 2 mil militares às ruas para ações de segurança.

Outrora considerado um oásis de paz em uma região turbulenta, o Uruguai viu suas estatísticas de segurança se degradarem nos últimos anos. O país registrou em recorde no número de homicídios em 2018. Foram 414 crimes, uma alta de 45% em relação a 2017.

A reforma de segurança promove a criação de uma guarda nacional com militares em funções policiais; o estabelecimento da pena de prisão perpétua "revisável" para 30 anos por crimes graves; sentenças de prisão mais duras para homicídios e estupros; e autorização de buscas noturnas em domicílios por ordem judicial em caso de suspeita de feitos ilícitos.

Os candidatos favoritos nas pesquisas foram votar durante a manhã neste domingo demonstrando tranquilidade, enquanto nas ruas do país há um movimento intenso, com milhares de bandeiras com cores dos partidos enfeitando casas e carros.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade