Publicidade

Estado de Minas

US$ 200 milhões para terapias genéticas contra HIV e e doença de células falciformes


postado em 24/10/2019 06:18

O governo dos Estados Unidos e a Fundação Bill e Melinda Gates anunciaram na quarta-feira (23) um investimento conjunto de 200 milhões de dólares durante quatro anos para desenvolver terapias genéticas de baixo custo contra o vírus da aids e a doença de células falciformes.

A colaboração anunciada entre os Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos (NIH), a principal agência americana de financiamento público para pesquisas, e a Fundação Gates tem como objetivo desenvolver tratamentos acessíveis e custos acessíveis, afirmou o diretor do NIH, Francis Collins.

A terapia genética é uma área relativamente nova da medicina, que consiste em substituir os genes responsáveis pelas patologias e começa a ser utilizada, por exemplo, contra a leucemia. Mas os tratamentos são complexos e extremamente caros, o que limita o alcance.

A doença das células falciformes é um distúrbio genético da hemoglobina, caracterizado pela presença de uma proteína anormal nos glóbulos vermelhos, o que provoca anemia, crises de dor e, em último caso, danos em órgãos, ossos e tecidos. O problema afeta de maneira desproporcional as pessoas da África subsaariana e é a doença genética mais comum na França.

Atualmente, a doença falciforme é tratada com transfusões de sangue e transplantes de medula óssea.

O objetivo da iniciativa é permitir testes clínicos nos Estados Unidos e na África subsaariana dentro de sete a dez anos.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade