Publicidade

Estado de Minas

OEA expressa 'preocupação e surpresa' por apuração na Bolívia


postado em 22/10/2019 00:07

A missão de observadores da OEA na Bolívia manifestou nesta segunda-feira sua "profunda preocupação e surpresa" com a mudança na tendência dos resultados eleitorais, que caminham para dar a vitória do presidente Evo Morales já no primeiro turno, para um quarto mandato até 2025.

"A Missão da OEA manifesta sua profunda preocupação e surpresa pela mudança drástica e difícil de justificar na tendência dos resultados preliminares conhecidos após o fechamento das urnas" no domingo, e que apontavam para um segundo turno entre Morales e o opositor Carlos Mesa, destaca um comunicado do organismo regional.

Quando o sistema de contagem rápida TREP foi suspenso por um tribunal eleitoral (TSE), na noite de domingo, os números "indicavam claramente um segundo turno, tendência que coincidia com a única apuração rápida autorizada e com o exercício estatístico da Missão" da OEA, assinala o comunicado.

Nesta segunda-feira, "24 horas depois, o TSE apresenta dados com uma mudança inexplicável da tendência que modifica drasticamente o destino da eleição e gera perda de confiança no processo eleitoral".

O secretário-geral da OEA, Luis Almagro, tuitou: "Apoiamos o trabalho da Missão de Observação Eleitoral da @OEA_Oficial na Bolívia. O povo boliviano é soberano e respeitar sua vontade é imprescindível na democracia #OEAenBolivia".

A apuração rápida de atas (TREP), reiniciada no final da tarde desta segunda-feira, atribuía a Morales 46,87% dos votos, contra 36,73% para Carlos Mesa, com 95,30% das atas verificadas, concedendo ao presidente de esquerda 10,14 pontos de vantagem, o suficiente para vencer no primeiro turno.


Publicidade