Publicidade

Estado de Minas

Dublin tenta repatriar restos mortais do escritor James Joyce


postado em 18/10/2019 11:13

Um grupo de habitantes de Dublin faz campanha para repatriar os restos do famoso escritor James Joyce, cuja sepultura em Zurique, na Suíça, está longe da capital irlandesa tão mencionada em suas obras.

Na segunda-feira, um comitê do conselho de Dublin que cobre o bairro de Rathgar, onde o escritor e poeta nasceu em 1882, apoiou uma moção para que seu prefeito pedisse ao governo irlandês que repatriasse os restos mortais de Joyce na Suíça.

O objetivo é "dar reconhecimento oficial a alguém com quem não fomos muito agradecidos no passado", contou à AFP o conselheiro Dermot Lacey, que apresentou a petição.

O governo irlandês, que na época do poeta estava sob a influência da Igreja católica, havia rejeitado o repatriamento do corpo de James Joyce após sua morte em janeiro de 1941, devido às violentas críticas que ele fez contra a instituição.

Lacey explica que tenta entrar em contato com os parentes do autor de "Ulisses" e que cumprirá sua vontade.

James Joyce morreu aos 58 anos. Está enterrado com sua esposa, Nora Barnacle, e outros membros de sua família, no cemitério Fluntern, em Zurique, muito visitado por turistas.


Publicidade