Publicidade

Estado de Minas

Nova geração democrata apoiará veterano progressista Bernie Sanders


postado em 16/10/2019 15:42

Uma aliança pelas ideias progressistas: três políticas em ascensão no Partido Democrata, símbolos da juventude e da diversidade, devem anunciar seu apoio ao senador Bernie Sanders, de 78 anos, um representante deste velho mundo que elas tanto querem transformar.

Na esteira do debate democrata na terça-feira à noite, Alexandria Ocasio-Cortez, Ilhan Omar e Rashida Tlaib - membros da Câmara de Representantes consideradas as novas porta-vozes da ala mais à esquerda da legenda - devem cerrar fileiras com o senador de Vermont.

Na corrida pela indicação do partido, Sanders agora aparece em terceiro, atrás do moderado Joe Biden e de outra figura progressista, a também senadora Elizabeth Warren.

Primeira muçulmana negra eleita para o Congresso, Ilhan Omar anunciou ontem à noite que daria seu apoio a Bernie Sanders, um judeu originário do Brooklyn.

"Bernie está à frente de um movimento da classe popular, que visa a derrotar Donald Trump e transcende as gerações, as origens étnicas e geográficas", escreveu em um comunicado esta refugiada somali de 38 anos, única congressista a usar o véu islâmico.

- "Convidada especial" -

No debate, durante o qual teve a oportunidade de garantir aos americanos que está bem de saúde após seu recente infarto, Bernie Sanders anunciou que uma "convidada especial" se uniria a ele em seu grande comício de campanha, no próximo sábado, no Queens, em Nova York.

Nesta quarta, Sanders confirmou que se trata da nova queridinha da esquerda americana Alexandria Ocasio-Cortez, de origem porto-riquenha. A circunscrição que ela representa na Câmara inclui bairros populares do Queens e do Bronx. Assim como Bernie, que está no Congresso desde 1991, "AOC", de 30 anos, identifica-se como "socialista".

Segundo a emissora CNN, a congressista de origem palestina Rashida Tlaib, de 43, também deve anunciar seu apoio a Sanders. Ontem à noite, ela retuitou uma mensagem de Ilhan Omar anunciando sua adesão a Bernie Sanders.

As intenções da quarta representante deste grupo de mulheres que passou a ser chamado de "O Esquadrão", Ayanna Pressley, ainda não foram divulgadas.

A equipe de campanha de Bernie Sanders espera que estes apoios lhe tragam ventos renovadores, depois de ter sido ultrapassado com folga nas últimas pesquisas de opinião pela senadora Elizabeth Warren.

Nas primárias de 2016, quando foi derrotado por Hillary Clinton, os analistas apontaram especialmente o fato deste político eleito por um estado branco e rural não ter enfatizado o suficiente a questão das minorias. Os estados do sul, onde se concentra uma significativa parcela da população negra americana, escolheram Hillary.


Publicidade