Publicidade

Estado de Minas

Turcos avançam na Síria, e dezenas de civis morrem nos ataques

Intensos combates continuam, em seu quinto dia de ofensiva da Turquia e de seus aliados sírios


postado em 13/10/2019 15:01 / atualizado em 13/10/2019 15:28

(foto: / AFP / Ozan KOSE )
(foto: / AFP / Ozan KOSE )

As tropas turcas avançaram território curdo adentro neste domingo, em uma série de ataques que lhes permitiu conquistar cidades e aldeias, mas que provocou a morte de dezenas de civis, assim como a fuga de centenas de famílias de jihadistas.


Os intensos combates continuam, em seu quinto dia de ofensiva da Turquia e de seus aliados sírios. Já deixaram mais de 150 mortos, incluindo cerca de 60 civis, e provocaram a fuga de mais de 130 mil pessoas.


Apenas neste domingo - informa o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH) -, pelo menos 26 civis foram mortos no nordeste da Síria. Entre as vítimas, dez morreram em um ataque aéreo contra um comboio que transportava civis e jornalistas, completou o OSDH.


"Estávamos no comboio de civis curdos atacados pelas forças turcas, ou seus aliados, em Ras al-Ain. Nossa equipe está bem, mas há colegas que morreram", disse a jornalista Stéphanie Pérez, do grupo estatal France Television.


Familiares do EI em fuga


Nesse contexto, as autoridades curdas anunciaram a fuga de quase 800 familiares de extremistas do grupo Estado Islâmico (EI) de um acampamento de deslocados em combates no norte sírio.


De acordo com uma nota divulgada hoje pela administração curda semiautônoma, "785 membros estrangeiros do EI fugiram do acampamento de Ain Isa". O texto relata que estes familiares de jihadistas "atacaram os guardas e abriram as portas".


"Todas as famílias do EI fugiram", disse à AFP um membro da administração curda, Abdel Qader Muhahad. Ele descreveu "distúrbios" e a presença de "células adormecidas" no local, que se faziam passar por deslocados.


Diante dessa escalada, o secretário americano da Defesa, Mark Esper, anunciou que o presidente Donald Trump ordenou a retirada de até mil soldados americanos do norte da Síria.


"Falei com o presidente ontem à noite, depois de discutir com o restante da equipe de Segurança Nacional, e ele ordenou que começássemos uma retirada deliberada das nossas forças no norte da Síria", disse Esper à emissora de televisão CBS.


Em entrevista à rede Fox News, Esper detalhou que serão "menos de mil" soldados.


Avanço turco


Inicialmente, o ataque deflagrado na quarta-feira se concentrou em uma faixa de território fronteiriço entre as cidades de Tal Abyad e Ras al-Ain, no norte da Síria. Segundo o OSDH e a agência turca de notícias Anadolu, Tal Abyad foi conquistada esta manhã.


Também neste domingo o Ministério turco da Defesa anunciou o controle de uma importante estrada no nordeste da Síria, que faz a conexão com os territórios nas mãos de uma milícia curda.


"Ao fim da operações de êxito, (as forças de Ancara) assumiram o controle da estrada M-4, penetrando entre 30 e 35 quilômetros" em território sírio, declarou o Ministério, em um comunicado publicado no Twitter, sem dar detalhes.


O objetivo da Turquia é controlar os setores do norte da Síria e estabelecer uma "zona de segurança" de 32 quilômetros de extensão para separar sua fronteira dos territórios curdos.


Publicidade