Publicidade

Estado de Minas

Trump autoriza sanções contra Turquia sem executá-las


postado em 11/10/2019 20:31

O presidente Donald Trump autorizou, sem ordenar que entrem em vigor, sanções contra a Turquia por sua ofensiva no nordeste da Síria contra os curdos, informou o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, em entrevista coletiva nesta sexta-feira.

Em conversa com jornalistas na Casa Branca, Mnuchin disse que Trump está pronto para assinar uma ordem executiva aprovando "novas sanções muito significativas" contra autoridades, mas que os Estados Unidos ainda não ativarão tais medidas.

"Donald Trump tem a intenção de firmar um decreto para dissuadir a Turquia de prosseguir com sua ofensiva militar no nordeste da Síria", destacou Mnuchin.

As sanções poderão ser aplicadas a qualquer pessoa associada às autoridades turcas, acrescentou o secretário do Tesouro.

"Estas são sanções muito poderosas e esperamos não ter que usá-las, mas podemos sufocar a economia turca se for necessário".

O anúncio ocorre após o Pentágono criticar a Turquia por seu ataque dirigido às forças curdas, advertindo Ancara para as "graves consequências".

Apesar das "ameaças", o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, garantiu, nesta sexta-feira, que não vai encerrar a operação. "Não importa o que dizem, não vamos parar", frisou, durante um discurso em Istambul, referindo-se aos ataques às Unidades de Proteção do Povo (YPG).

As forças turcas intensificaram seus bombardeios contra alvos curdos no norte da Síria, buscando tomar setores fronteiriços, no terceiro dia de uma ofensiva que levou à fuga de mais de 100 mil pessoas, de acordo com a ONU.

A ofensiva foi deflagrada após a retirada dos militares americanos, na semana passada, de setores sírios próximos à fronteira com a Turquia.


Publicidade