Publicidade

Estado de Minas

Balenciaga aposta na diversidade e mensagem ambiental


postado em 29/09/2019 20:19

Após abandonar sua marca Vêtements, o estilista Demna Gvasalia voltou a mostrar um aplaudido exercício de criatividade neste domingo, em Paris, em um desfile para a Balenciaga em que apostou na diversidade e na mensagem ambiental.

Na reta final da Semana de Moda francesa, o georgiano apresentou uma coleção desenhada para todos os ofícios e profissões, para poder falar de sua vida real.

Alguns dos modelos eram grisalhos; outros, calvos. Havia homens, mulheres, brancos, negros e asiáticos, em uma ode à diversidade em todos os níveis.

"Qualquer que seja a atividade que se exerça, uma peça pode transformar tanto quanto um uniforme", declarou em nota o diretor artístico da Balenciaga.

Neste vestuário arquitetônico pensado para o mercado de trabalho, o volume exagerado e as ombreiras retas e rígidas tão amplas que convertem a silhueta em V se impuseram.

O jeans também encontrou lugar no desfile da Balenciaga, bem como no da Givenchy - que também aconteceu neste domingo -, em que apareceram desfiados, remendados e rasgados.

- Desmoralizante?

A onda ambientalista também chegou às passarelas, e a Balenciaga trouxe sua contribuição: um look de patchwork mostra inscrita a palavra "Terra", e outros pedem "Vamos proteger a vida e o nosso planeta".

Outras marcas, como Dior e a francesa Marine Serre, alimentaram nesta semana de moda o debate ambiental, reafirmando a necessidade de lutar contra o aquecimento global.

O presidente da gigante do luxo LVMH, à qual pertence a Dior, no entanto, gerou polêmica esta semana ao criticar Greta Thunberg, jovem sueca que se tornou símbolo da mobilização internacional contra as mudanças climáticas. Bernard Arnault estimou que o discurso de Greta tinha um caráter "catastrófico absoluto, desmoralizante para os jovens".

"A atitude de seguir como sempre nos negócios já não funciona", reagiu Andreas Kronthaler, estilista da marca de sua mulher, Vivienne Westwood, pioneira da moda ecologicamente responsável. "Estamos sobre um vulcão e o tempo é curto. É evidente que a moda é um setor muito poluente", disse Kronthaler à AFP após seu desfile em Paris, neste sábado.

A Semana de Moda primavera/verão de Paris termina na próxima terça-feira, com os desfiles da Chanel e Louis Vuitton.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade