Publicidade

Estado de Minas

Rússia denuncia "escalada de tensões militares" após teste de míssil americano


postado em 20/08/2019 06:07

A Rússia denunciou nesta terça-feira uma "escalada de tensões militares" após o anúncio dos Estados Unidos sobre o primeiro teste do país de um míssil de médio alcance desde a Guerra Fria, consequência do fim do tratado de desarmamento nuclear INF.

"Lamentamos tudo isto. O governo dos Estados Unidos toma de maneira flagrante o caminho de uma escalada de tensões militares, mas não cederemos à provocação", declarou o vice-ministro russo das Relações Exteriores, Serguei Riabkov.

Para Riabkov, o "prazo extremamente apertado" que Washington precisou para executar com sucesso o teste de um novo míssil após o fim do INF demonstra que o governo americano estava preparado para o abandono do texto assinado pelos dois países.

"Em um tempo tão curto é quase impossível executar tais testes, exceto se foi preparado com antecedência. Trata-se de uma confirmação visível de que Washington se preparava há algum tempo para sair do tratado", disse.

Após seis meses de polêmica, Rússia e Estados Unidos concretizaram no início de agosto o fim do tratado sobre armas nucleares de médio alcance (INF), que aboliu o uso pelos dois países de mísseis terrestres com alcance de 500 a 5.500 quilômetros.

Assinado ao fim da Guerra Fria em 1987, o texto acabou com a crise dos mísseis europeus com o deslocamento pela Europa dos SS-20 soviéticos com ogivas nucleares.

Donald Trump criticou o tratado no dia 1 de fevereiro e Moscou no dia seguinte. Os países trocaram acusações de violação do texto.

No início do mês, o presidente russo Vladimir Putin solicitou novamente a Washington um "diálogo sério" sobre o desarmamento para "evitar o caos".


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade